Você sabe qual a relação do EBV neste tipo de câncer?

Você sabe qual a relação do EBV neste tipo de câncer?

No mês de conscientização sobre câncer de cabeça e pescoço, nosso destaque em Hibridização in situ é para a detecção de EBV

Doenças malignas de cabeça e pescoço são responsáveis por 4% de todos os tipos de câncer. Os carcinomas de laringe representam de 25% a 40% dos tumores malignos de cabeça e pescoço.

Infecções do vírus de Epstein-Bar (EBV)

O vírus Epstein-Bar é um vírus que infecta os linfócitos B e afeta a grande maioria dos seres humanos. No entanto, somente alguns indivíduos adquirem a mononucleose infecciosa: uma manifestação do vírus transmitida por contato com outras salivas, sendo assim, transmitido massivamente pelo beijo. 

Em sua manifestação aguda, pode causar febre, dor de garganta, mal-estar e fadiga. Sua exposição crônica (e mais rara) pode estar carregada de oncogenes que aumentam a permanência de alguns tipos de células, gerando a probabilidade de ocorrer carcinomas da nasofaringe, linfoma de Burkitt ou de Hodgkin.¹

O sistema ZytoFast ® EBV-CISH do fabricante Zytovision é projetado para a detecção de RNA EBER do vírus Epstein-Barr (EBV) em amostras histológicas parafinadas ou citológicas.

O diagnóstico de infecção por EBV por CISH (Hibridização in situ colorimétrica) tem a vantagem sobre outros métodos pois permite a localização e visualização inequívoca do genoma do EBV nas células em microscópio ótico comum, evitando assim o risco de resultados falsos positivos devido a contaminação laboratorial ou clínica.

Deixe uma resposta

Fechar Menu