NOSSO NEGÓCIO

A jornada da INOPAT começou em 2005, ao identificarmos a necessidade de novas opções de produtos para o mercado diagnóstico brasileiro, principalmente para identificação de tumores em tecido, no segmento da Patologia Cirúrgica.

NOSSOS PRODUTOS

Diagnóstico

Esta linha inclui principalmente reagentes para a realização de testes por imuno-histoquímica, imunofluorescência, hibridização in situ e outras técnicas moleculares.

Pesquisa

Para a área de pesquisa em Ciências da Vida oferecemos à comunidade científica soluções laboratoriais para o desenvolvimento de diversas técnicas em diferentes áreas de estudo.

Equipamentos

Fornecemos equipamentos e acessórios de última geração para o mercado diagnóstico e de pesquisa, visando a melhoria contínua da qualidade das amostras, assim como dos processos, para obter a maior segurança nos resultados.

Consumíveis

Nossa linha de consumíveis inclui produtos especialmente selecionados com os mais altos padrões de qualidade a fim de garantir a performance dos testes sem interferir na qualidade das amostras.

Com soluções integradas para realização de testes laboratoriais,  proporcionamos aos patologistas maior segurança diagnóstica e aos pesquisadores maior confiabilidade nas pesquisas em ciências da vida.

PARCEIROS

BLOG

Citometria de Fluxo – Quantas famílias de fluoróforos você conhece? – Parte II

Que a citometria de fluxo é um processo extremamente importante dentro dos protocolos de imunologia todos já sabemos. Essa técnica nos permite contar grande número de células ou partículas baseadas em seu tamanho, complexidade interna, fenótipo, estado celular, função celular, conteúdo do DNA, expressão genética e quantificar todas essas propriedades no nível de uma única célula. No entanto, saber as aplicações da técnica e o protocolo apenas, não é suficiente para termos um bom resultado na análise do experimento.

Leia mais »

O Câncer Infantil no Brasil

Quando analisamos por faixas etárias, os adolescentes têm a maior faixa de mortalidade (51,1/milhão), crianças de 0 a 4 anos (46,9/milhão), 5 a 9 anos em média de 37,9 mortes/milhão e crianças de 10 a 14, a média é de 37,1 mortes/milhão.

Também foi apontado no estudo a mortalidade de crianças e adolescentes indígenas: 67,7 por milhão, o que é bem acima da média nacional.

Leia mais »
Fechar Menu