Você sabe como obter resultados diagnósticos mais rápidos com a técnica FISH para leucemias?

Você sabe como obter resultados diagnósticos mais rápidos com a técnica FISH para leucemias?

Desde 1960, quando Peter C. Nowell, da University of Pennsylvania School of Medicine, e David Hungerford, da Fox Chase Cancer Center’s Institute for Cancer Research, descreveram a translocação entre o cromossomo 9 e 22 (cromossomo Philadelphia, ou Ph), relacionado-a com o desenvolvimento de câncer, a genética passou a ter importância crescente no diagnóstico, prognóstico e tratamento das leucemias.

Atualmente, sabe-se que praticamente todas as leucemias possuem fatores prognósticos determinados por fatores citogenéticos, mais propriamente mutações adquiridas que, uma vez detectadas, possibilitam a abordagem adequada do paciente com terapias alvo mais assertivas.

A técnica FISH, entre o roll de exames diagnósticos de leucemias, identifica anormalidades cromossômicas, algumas das quais diferenciando formas agressivas da doença, onde o paciente pode precisar de tratamento urgente, daquelas menos agressivas que requerem apenas observação.

Os produtos FlexISH® foram desenvolvidos para a identificação das aberrações cromossômicas pela técnica Fluorescence in situ Hybridization (FISH) em cortes de tecido fixados em formol, impregnados em parafina, amostras de células, esfregaços de sangue ou medula óssea e cromossomos metafásicos.

A utilização dos produtos FlexISH® permite a escolha entre um protocolo de 1 dia (2 h de hibridização) ou 2 dias (hibridização durante a noite), adaptando o tempo de hibridização de acordo com a necessidade do laboratório, sem afetar o desempenho do teste, a qualidade da amostra ou o resultado.

Sondas FISH para hematologia padronizadas com o sistema FlexISH

Sondas FISH para hematologia padronizadas com o sistema FlexISH

Deixe uma resposta

Fechar Menu