Como realizar sete aplicações comuns do laboratório de histologia em um único dispositivo multifuncional

Processamento, descalcificação, fixação... são apenas algumas das aplicações típicas que são realizadas diariamente nos laboratórios de histologia. Para otimizar o tempo de trabalho e melhorar a qualidade dessas aplicações, a Milestone projetou um dispositivo multifuncional e versátil, capaz de realizar 7 aplicações comuns destes laboratórios.

Continuar lendo

7 parâmetros importantes para avaliar durante a escolha do melhor processador de tecidos para o seu laboratório

O processamento de tecidos é um procedimento padrão e fundamental em todo laboratório de histologia nos dias de hoje. Entretanto não há uma opção única adequada a todas as realidades laboratoriais. Entendendo que atualmente existem no mercado várias soluções disponíveis com múltiplas opções, gostaríamos de ajuda-lo a avaliar quais os principais parâmetros a serem considerados no processo de seleção.

Continuar lendo

E se você pudesse fazer o processamento e o emblocamento de tecidos de uma vez? Sonho ou Sinergia?

De acordo com a Wikipédia SINERGIA ou sinergismo (do grego συνεργία, συν- (syn-) "união" ou "junção" e -εργία (-ergía), "unidade de trabalho"), é quando se tem a associação concomitante de vários dispositivos executores de determinadas funções que contribuem para uma ação coordenada, ou seja o resultado do conjunto de esforços em prol do mesmo fim.

Continuar lendo

Como um sistema de registro digital pode aprimorar a etapa de macroscopia e auxiliar em diagnósticos mais seguros e precisos?

O registro fotográfico das peças e amostras em patologia cirúrgica e forense é uma ferramenta de benefício inestimável para os patologistas, pacientes e estudantes, podendo ser fundamental no registro especificamente, das estruturas anatômicas que as constituem, da(s) lesão(ões) que nelas se identifica(m) e das suas relações. Os registos permitem rever o caso e podem servir para futuras apresentações/discussões, formação científica e, até mesmo, para discussão com o clínico.

Continuar lendo

Webinar Gratuito Milestone! Você é nosso convidado | 06/05/2020

Nos laboratórios de hoje, o formol é o fixador padrão para coleta e armazenamento das amostras biológicas para exames patológicos e diagnósticos. Profissionais dos centros cirúrgicos e dos departamentos de patologia, são expostos a altos níveis desses vapores. Por isso, os departamentos de segurança hospitalar e clínica devem adotar precauções para garantir a segurança de seu pessoal.

Continuar lendo

UltraSafe – Exposição zero de formol no manuseio de peças cirúrgicas

Em 2006, o formaldeído foi declarado cancerígeno e mutagênico para seres humanos pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer. Apesar disso, nos laboratórios e salas de cirurgia de hoje, o formol continua sendo o fixador universal para coleta; armazenamento e preservação das amostras biológicas, expondo os envolvidos com seu manuseio a altos níveis de vapores tóxicos. Diante desta realidade, torna-se essencial que hospitais, clínicas e laboratórios adotem precauções para minimizar o uso do formol e garantir a segurança de seu pessoal.

Continuar lendo
  • 1
  • 2
Fechar Menu