Você sabe como obter resultados diagnósticos mais rápidos com a técnica FISH para leucemias?

Desde 1960, quando Peter C. Nowell, da University of Pennsylvania School of Medicine, e David Hungerford, da Fox Chase Cancer Center's Institute for Cancer Research, descreveram a translocação entre o cromossomo 9 e 22 (cromossomo Philadelphia, ou Ph), relacionado-a com o desenvolvimento de câncer, a genética passou a ter importância crescente no diagnóstico, prognóstico e tratamento das leucemias.

Continuar lendo

Microscopia por fluorescência – Dicas Importantes para a análise por FISH

Para a hibridização fluorescente in situ (FISH), é necessário um microscópio de fluorescência. A configuração deste é composta por uma fonte de luz que emite luz de alta intensidade com um amplo espectro. Esta luz é filtrada por um filtro de excitação que transmite apenas um certo comprimento de onda e é desviado por um espelho dicróico (divisor de feixe). A luz desviada é focalizada na amostra pela lente objetiva.

Continuar lendo

ROS1 – Resultado final do Estudo clínico EUCROSS

Rearranjos de ROS1 são encontrados em 1% dos pacientes com câncer de pulmão. A eficácia terapêutica do crizotinib neste subgrupo já foi demostrada em estudos clínicos de fase inicial nos Estados Unidos e Leste da Ásia. Neste estudo são apresentados dados sobre eficácia e segurança de um estudo prospectivo de fase II avaliando o uso de crizotinib em pacientes europeus positivos para ROS1 (EUCROSS).

Continuar lendo
Fechar Menu