O Câncer Infantil no Brasil

Quando analisamos por faixas etárias, os adolescentes têm a maior faixa de mortalidade (51,1/milhão), crianças de 0 a 4 anos (46,9/milhão), 5 a 9 anos em média de 37,9 mortes/milhão e crianças de 10 a 14, a média é de 37,1 mortes/milhão. Também foi apontado no estudo a mortalidade de crianças e adolescentes indígenas: 67,7 por milhão, o que é bem acima da média nacional.

Continuar lendo

Setembro Dourado – NKX2.2 e o diagnóstico de Sarcoma de Ewing

O sarcoma de Ewing é o segundo tumor ósseo mais frequente na infância e adolescência. Trata-se de um câncer altamente agressivo, e pode também surgir em tecidos de partes moles (músculos, cartilagens). Os avanços no tratamento levaram a uma melhora significativa dos resultados. Pacientes com doença localizada têm sobrevida em torno de 70-80%. Em pacientes com doença metastática (quando o câncer se espalhou), a sobrevida é em torno de 30%.1

Continuar lendo

Ainda sobre câncer colorretal: Síndrome de Lynch – Conheça nosso painel para avaliação imunohistoquimica das proteínas MMR

A Síndrome de Lynch (SL) é responsável por 3 a 5 % dos diagnósticos de câncer colorretal. Esta síndrome de predisposição ao câncer apresenta herança autossômica dominante e é causada por mutações germinativas deletérias em genes responsáveis por corrigir erros de pareamento de bases do DNA.

Continuar lendo

Novembro Azul – Conheça nossos destaques em imunoistoquimica para o painel de próstata!

Estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) indicam que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 65.840 novos casos de câncer de próstata. Esse valor corresponde a um risco estimado de 62,95 novos casos a cada 100 mil homens (Instituto Nacional de Câncer, 06/02/2020). A detecção precoce e o diagnóstico preciso são sem dúvida as melhores armas para a redução destes números!

Continuar lendo
  • 1
  • 2
Fechar Menu