Setembro Dourado – NKX2.2 e o diagnóstico de Sarcoma de Ewing

Setembro Dourado – NKX2.2 e o diagnóstico de Sarcoma de Ewing

O sarcoma de Ewing é o segundo tumor ósseo mais frequente na infância e adolescência. Trata-se de um câncer altamente agressivo, e pode também surgir em tecidos de partes moles (músculos, cartilagens). Os avanços no tratamento levaram a uma melhora significativa dos resultados. Pacientes com doença localizada têm sobrevida em torno de 70-80%. Em pacientes com doença metastática (quando o câncer se espalhou), a sobrevida é em torno de 30%.¹

É um tumor raro, mas o segundo tipo de câncer ósseo mais prevalente em crianças. Os diagnósticos diferenciais incluem uma grande variedade de tumores de pequenas células redondas. Atualmente os anticorpos CD99 e FLI-1 são os marcadores imuno-histoquímicos mais utilizados para sarcoma Ewing, porém sua precisão tem sido inconsistente e controversa.

Anticorpo monoclonal de coelho NKX2.2 (Clone EP336)

NKX2.2 é um fator de transcrição que desempenha um papel na diferenciação neuroendócrino e glial e também tem participação no sarcoma de Ewing. A análise funcional revelou que o NKX2.2 é um gene regulado por EWS/FLI que é necessário para a transformação oncogênica neste tumor, sendo um marcador diferencial valioso na diferenciação dos tumores de pequenas células redondas onde o sarcoma de Ewing é considerado.

Estudos demonstram que o NKX2.2 marca 93% dos sarcomas da Ewing e um pequeno grupo de tumores não-Ewing, apresentando uma sensibilidade de 93% e especificidade de 89%. ²

1 https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-infantojuvenil/sarcoma-de-ewing | NKX2.2 is a useful immunohistochemical marker for Ewing sarcoma
2 Akihiko Yoshida 1, Shigeki Sekine, Koji Tsuta, Masashi Fukayama, Koh Furuta, Hitoshi Tsuda

Deixe uma resposta

Fechar Menu