Blog

UltraSafe – Exposição zero de formol no manuseio de peças cirúrgicas

Em 2006, o formaldeído foi declarado cancerígeno e mutagênico para seres humanos pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer. Apesar disso, nos laboratórios e salas de cirurgia de hoje, o formol continua sendo o fixador universal para coleta; armazenamento e preservação das amostras biológicas, expondo os envolvidos com seu manuseio a altos níveis de vapores tóxicos. Diante desta realidade, torna-se essencial que hospitais, clínicas e laboratórios adotem precauções para minimizar o uso do formol e garantir a segurança de seu pessoal.

Leia Mais »

Você sabe como obter resultados diagnósticos mais rápidos com a técnica FISH para leucemias?

Desde 1960, quando Peter C. Nowell, da University of Pennsylvania School of Medicine, e David Hungerford, da Fox Chase Cancer Center’s Institute for Cancer Research, descreveram a translocação entre o cromossomo 9 e 22 (cromossomo Philadelphia, ou Ph), relacionado-a com o desenvolvimento de câncer, a genética passou a ter importância crescente no diagnóstico, prognóstico e tratamento das leucemias.

Leia Mais »

Ainda sobre o Novembro Azul – Como melhorar a qualidade das amostras de biópsias de próstata por agulha?

A consistência de detalhes nucleares e citológicos é um aspecto crítico no diagnóstico histopatológico das amostras de biópsias de próstata por agulha.
Os parâmetros pré-analíticos da etapa de fixação no formol, desde o momento do procedimento cirúrgico são, em geral, precários e pouco controlados, podendo afetar a qualidade histológica da amostra, principalmente no processamento rápido em um dia.

Leia Mais »

Microscopia por fluorescência – Dicas Importantes para a análise por FISH

Para a hibridização fluorescente in situ (FISH), é necessário um microscópio de fluorescência. A configuração deste é composta por uma fonte de luz que emite luz de alta intensidade com um amplo espectro. Esta luz é filtrada por um filtro de excitação que transmite apenas um certo comprimento de onda e é desviado por um espelho dicróico (divisor de feixe). A luz desviada é focalizada na amostra pela lente objetiva.

Leia Mais »

A nova era da Citometria de Fluxo

A citometria de fluxo é uma ferramenta essencial para a maioria dos Imunologistas. Com a variedade de anticorpos, fluoroforos e equipamentos disponíveis no mercado, a falta de optimização de um experimento pode torná-lo confusos e frustrantes.
A escolha correta dos fluoroforos nos permite expandir os limites da citometria de fluxo e desenvolver painéis de alto nível (> 22 cores) capaz de desmistificar um espectro fluorescente em uma variedade de detectores de emissão.

Leia Mais »
Fechar Menu