Palestra foca prevenção do câncer de mama

Como parte da Campanha Mundial Outubro Rosa, que alerta toda a comunidade sobre a Prevenção do Câncer de Mama e como ponto alto do evento, o Instituto Boa Fé, presidido pelo empresário Jônadan Ma, convida a todos para a palestra sobre prevenção do câncer de mama, que será proferida na próxima segunda-feira, dia 22 de outubro, às 19h30, no anfiteatro do Hospital Dr. Hélio Angotti.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

País avança no combate ao câncer de mama, diz ministro da Saúde.

BRASÍLIA – O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou nesta sexta-feira (19) que o país avançou no combate ao câncer de mama e de colo do útero, mas acrescentou que ainda é preciso superar desigualdades regionais para que mais pessoas, principalmente do Norte e do Nordeste, tenham acesso a exames preventivos e a tratamento.

Esses dois tipos de câncer são os mais frequentes na população feminina. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que em 2012, no país, haja 52,6 mil novos casos de câncer de mama e 17,5 mil de colo do útero. Ambos podem ser tratados e até curados caso haja o diagnóstico e o tratamento adequado.

Esse é o principal objetivo do Outubro Rosa, movimento que ocorre mundialmente. No Brasil, a mobilização reúne um conjunto de estratégias do Poder Público e de organizações da sociedade civil para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce como forma de aumentar as chances de cura.

Entre as ações adotadas pelo governo federal estão programas de acesso a exames de prevenção e a tratamento. “Temos feito com que os exames cheguem mais próximo às mulheres, de forma mais regular e mais constante”, destacou Padilha, em entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência em parceria com a EBC Serviços.

De acordo com ele, por ano, são realizados 30 milhões de procedimentos e tratamentos de câncer no país, “mas o acesso é ainda muito desigual.” O ministro lembrou que, além das unidades de saúde, são disponibilizadas unidades móveis para realização de mamografias em locais de difícil acesso e com menos estrutura. O Programa Mamografia Móvel foi criado por meio de portaria assinada no início do mês.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o número de mamografias feitas no Brasil aumentou 41% no primeiro semestre de 2012 em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com Padilha, existem no Brasil mamógrafos suficientes para fazer duas vezes mais exames que o necessário, em mulheres com idade prioritária, acima dos 50 anos. O problema é que muitos aparelhos estão fora de uso ou são subutilizados, segundo o ministro.

Em relação ao tratamento, o ministério está investindo na compra de aceleradores lineares, equipamentos usados em radioterapia. Segundo o ministro, será firmado um acordo não só para a importação, mas também para a transferência de tecnologia. As empresas selecionadas se comprometerão a instalar fábricas no Brasil até 2015.

“Quando se produz no país, reduz-se o custo. As oscilações do câmbio, do dólar, não vão interferir. Além disso, haverá o acesso cada vez mais fácil, sobretudo aos chamados equipamentos de fronteira, os de última linha para o tratamento do câncer”, explicou.

O câncer de mama não ocorre somente em mulheres, embora entre os homens os casos sejam em menor número. Segundo estimativas do Inca, entre a população masculina, são registrados 250 novos casos por ano.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Stand

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Corantes Tandem

Corantes Tandem

Um conjunto é composto por duas moléculas fluorescentes ligadas covalentemente (uma das quais funciona como o dador e o outro como aceitador) que funciona como se fosse um único fluoróforo com as propriedades de excitação do dador e as propriedades de emissão do aceitador. Isto é possível através do fenómeno de transferência de energia de ressonância de Förster (FRET), também conhecida como a transferência de energia de ressonância de fluorescência. Isto permite que um fluoróforo para passar a sua energia de excitação a um fluoróforo vizinho, que, em seguida, emite-se o fotão de luz. Esta transferência de energia é dependente da proximidade e da orientação das moléculas dadora e aceitadora.
Observações importantes:
FRET eficiência nunca é 100%, o que significa que haverá sempre alguma emissão bleedthrough do dador que é observado. Isto é dependente da qualidade dos conjugados em tandem. Certifique-se de usar controles isotipo e controles de cor única para apropriadamente ajustar suas configurações de compensação.
Tandems são vulgarmente conhecidos por “degradação” ou “descolamento”, que descreve a perda de emissão do aceitador e maior emissão do dador. Porque tandems são ligados covalentemente, o dador e aceitador normalmente não se separam em solução. Há várias causas potencialmente que induzem a perda de FRET o aceitador. A primeira é a exposição à luz, que é conhecido por Fotobranqueador ambas as moléculas dador / aceitador. Radicais de oxigénio também causar danos aos corantes aceitadores. Ambas as condições seria irreversível e que conferem a perda da função para o conjunto.
Ao utilizar tandems em multicolor citometria de fluxo, é fundamental usar controles isotipo para o fundo, controles de cor individuais para compensação, e FMO (Fluorescence-menos-um) controla a electrónica.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Químio pode estimular crescimento do câncer

A quimioterapia pode danificar células saudáveis, fazendo-as secretar uma proteína que sustenta o crescimento de tumores e sua resistência a tratamentos futuros, alertou um estudo realizado nos Estados Unidos.

Os cientistas fizeram a descoberta, que consideraram completamente inesperada, enquanto procuravam explicar por que as células cancerosas são tão resilientes dentro do corpo humano, enquanto são fáceis de matar em laboratório.

Eles testaram os efeitos de um tipo de quimioterapia em tecido extraído de homens com câncer de próstata e descobriram “evidências de danos no DNA” de células saudáveis após o tratamento, escreveram no estudo publicado na edição deste domingo da revista Nature Medicine.

A quimioterapia atua inibindo a reprodução de células de rápida divisão, como as encontradas em tumores.

Os cientistas descobriram que células saudáveis danificadas por quimioterapia secretaram uma quantidade maior de uma proteína chamada WNT16B, que estimula a sobrevivência de células cancerosas.

“O aumento de WNT16B foi completamente inesperado”, declarou à AFP Peter Nelson, co-autor do estudo do Instituto de Pesquisas sobre o Câncer Fred Hutchinson, em Seattle.

A proteína foi extraída de células tumorais vizinhas às células danificadas.

“Quando secretada, a WNT16B interage com células tumorais vizinhas e faz com que cresçam, invadam e, mais importante, resistam ao tratamento subsequente”, afirmou Nelson.

Os tumores costumam responder bem a tratamentos contra o câncer, mas rapidamente costuma ocorrer um novo crescimento e resistência a quimioterapia subsequente.

As taxas de reprodução de células tumorais demonstram uma aceleração entre ciclos de tratamento.

“Nossos resultados indicam que as respostas aos danos nas células benignas pode contribuir diretamente para aumentar a cinética do crescimento tumoral”, escreveram os pesquisadores, que disseram ter confirmado suas descobertas com tumores cancerosos de mama e ovários.

Os resultados abrem o caminho para a pesquisa de tratamentos novos e melhores, afirmou Nelson.

“Por exemplo, um anticorpo da WNT16B, inserido na quimioterapia, pode melhorar as respostas (matando mais células tumorais)”, explicou em e-mail.

“Alternativamente, pode ser possível usar doses menos tóxicas de quimioterapia”, acrescentou.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Radioterapia se consolida como aliado no tratamento do Câncer de Mama.

Aumenta procura pelo tratamento que pode ser excelente no auxílio do combate à doença

Os procedimentos da radioterapia ganharam visibilidade em todo o país no tratamento de ilustres personalidades como o ex-presidente Lula e o ator Reynaldo Gianecchini. Porém, não são só nesses casos que a radioterapia se tornou uma grande ferramenta para tratamento da doença. No caso do Câncer de Mama, a técnica tem sido uma grande aliada. Segundo a médica da Mamorad, Bianca Silva Marques, a radioterapia não auxilia na detecção e sim no tratamento sendo vista como uma atividade complementar ao tratamento cirúrgico.

- No momento em que o médico opera e tira o câncer ele tem a possibilidade de perceber uma célula tumoral que eventualmente tenha ficado. Para isso é feita a radioterapia como forma de avaliar o meio cirúrgico e suas proximidades – explicou.

A procura por parte de pacientes, segundo a especialista, tem aumentado já que a radioterapia , além de ter já se consagrado no tratamento conservador de câncer tem tido mais casos de cirurgia conservadora. A radioterapia na Mama dura, em média, um mês ou um mês e meio conforme a gravidade do caso. A técnica é feita através de sessões curtas realizadas diariamente.

O sistema público de saúde também investe na tecnologia. O Ministério da Saúde anunciou recentemente o investimento de cerca de R$ 505 milhões na rede de unidades oncológicas do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo do Governo Federal é fortalecer ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer e para isso, foram priorizados os cânceres de mama e do colo do útero, buscando ampliar o acesso a exames preventivos e ao tratamento de lesões precursoras e iniciais e a radioterapia é considerada uma importante modalidade de tratamento desses dois tipos prioritários de câncer.

Segundo o Ministério da Saúde, em 2012 são esperados 260 mil casos de câncer em mulheres – 27% de mama (52.680) e do colo do útero (17.540), respectivamente o segundo e o terceiro tipos de câncer que mais atingem a mulher brasileira.

Mamorad

A Clínica Mamorad está situada em Porto Alegre, no bairro Bela Vista. A empresa tem 19 anos de atividade, passando por diversas transformações, sempre voltada ao diagnóstico por imagem das mamas. Foi a primeira clínica do Brasil idealizada com o foco exclusivo na mulher e no exame de mamografia, que continua sendo o método mais eficaz na detecção precoce do Câncer de Mama. A concepção do modelo da clínica foi criação de Radiá Pereira dos Santos, que há mais de 30 anos se dedica exclusivamente ao diagnóstico radiológico das doenças mamárias, pois possui o título de especialista em radiologia e mastologia, pelas respectivas entidades de especialidade médica oficiais.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Exame de sangue pode salvar vida de pacientes com câncer de mama

Um simples exame de sangue pode salvar vidas, ajudando médicos a diagnosticar rapidamente se uma paciente com câncer de mama em estágio inicial corre um risco de morte ou de reincidência depois do tratamento, informaram especialistas nesta terça-feira (5).

As células tumorais em uma amostra de sangue, quando analisadas na etapa inicial da doença, permitem prognosticar acertadamente as probabilidades de sobrevivência da paciente, destacaram cientistas no jornal The Lancet Oncology.

Esta descoberta pode ajudar a identificar rapidamente as pacientes para as quais seria benéfico receber um tratamento adicional como a quimioterapia.

“A presença de uma ou mais células tumorais em circulação (CTCs, no sangue) prognostica uma recidiva precoce e uma sobrevivência geral inferior”, disseram os cientistas do Centro Médico Anderson para o Câncer da Universidade do Texas.

Quantas mais CTSs encontrarem, maior será o risco de morte.

Em geral, não se costuma fazer exames de sangue de CTC para efetuar um prognóstico do paciente ou prescrever um tratamento, já que em geral se acredita que os tumores cancerosos se disseminem através do sistema linfático e não na corrente sanguínea.

A equipe fez testes com 302 pacientes tratadas no centro entre fevereiro de 2005 e dezembro de 2010.

As pacientes estavam nas primeiras fases de câncer de mama – antes de se espalhar para outras partes do corpo – e não tinham recebido quimioterapia.

A equipe encontrou CTSs em um quarto das pessoas. Das que tinham células tumorais no sangue, uma em cada sete teve uma recidiva depois do tratamento e uma em cada dez morreu neste período.

Ao contrário, as pacientes cujos exames não mostraram CTCs tiveram uma taxa de recidiva de 3% e uma taxa de óbitos de 2%.

“Para as pacientes com concentração mais elevada de CTCs, a correlação entre a sobrevivência e as taxas de progressão foi ainda mais radical, com 31% das pacientes que morreram ou tiveram recidivas”, informou um comunicado de imprensa que acompanhou o estudo.

O novo estudo diz poder mostrar que “não é necessária uma doença avançada para que as células cancerosas se disseminem (pelo sangue) e comprometam a sobrevivência”.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Política de Apoio a pesquisa no Brasil.

inopat_anuncio

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Cientistas avançam em vacina contra gripe

Cientistas canadenses encontraram mais pistas que podem levar ao desenvolvimento de uma vacina universal contra a gripe sazonal.

Os cientistas descobriram que a vacina utilizada contra a “gripe suína” ou a variedade H1N1 da pandemia de 2009, desencadeou uma série de anticorpos que protegem contra muitos outros tipos de gripe, inclusive a altamente letal cepa H5N1 da gripe das aves.

A razão pela qual estes anticorpos amplamente protetores são eficazes é que se vinculam à raíz de uma proteína da gripe chamada HA (hemaglutinina) no lugar da cabeça mutante da mesma proteína, como faz a maioria das vacinas contra a gripe, disse o pesquisador principal, John Schrader.

“As vacinas atuais contra a gripe têm como objetivo a cabeça da HA para prevenir as infecções, mas devido a que o vírus da gripe sofre mutações muito rapidamente, esta parte da HA muda com rapidez, daí a necessidade de vacinas diferentes a cada temporada de gripe”, explicou Schrader, diretor do Centro de Pesquisas Biomédicas da Universidade da Columbia Britânica.

“Ao invés de atacar a cabeça variável da HA, os anticorpos atacam a raiz da HA, neutralizando o vírus da gripe”, disse. A pesquisa é publicada na revista Frontiers in Immunology.

No ano passado, cientistas americanos informaram na revista Journal of Experimental Medicine que as pessoas que se recuperaram da pandemia de 2009 de gripe H1N1, ou “gripe suína”, desenvolveram anticorpos que protegem contra uma variedade de diferentes cepas da gripe.

O estudo, baseado em nove pacientes que caíram doentes em 2010, encontrou anticorpos que, testados em ratos, foram capazes de protegê-los contra uma dose letal de pelo menos outras três cepas de gripe, inclusive a das aves. Esta conclusão permite ter esperança de uma vacina universal contra uma série de cepas existentes há décadas.

Detectada pela primeira vez nos Estados Unidos e no México em 2009, a gripe suína foi incomum, uma vez que foi particularmente perigosa para os jovens e as grávidas, diferente da maioria das outras cepas de gripe, que tendem a ser mais letais entre os idosos. A pandemia de H1N1 de 2009 matou mais de 14.000 pessoas em todo o mundo.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Homenagem para todas as Mães.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário